Belterra é um município brasileiro do estado do Pará,  na região Amazônica Brasileira, que possui uma interessante história que nos remete à segunda década do século XX, após a primeira guerra mundial. Nesta época, em decorrência das dificuldades econômicas do período pós-guerra, houve queda nos preços da borracha. Esta situação fez com que os ingleses e holandeses reduzissem a quota de cada produtor de suas colônias no sudoeste asiático como forma de levar a aumento dos preços. Esta ação atingiu diretamente os consumidores industriais, principalmente os norte-americanos, levando-os a tentar a autossuficiência nesta matéria prima.

IMG 9711 - ONG zoé
A partir do final do mês de julho, na vazante fluvial, o rio volta ao seu leito deixando em suas margens quilómetros de lindas praias de areias brancas

Tentando obter autonomia, Henry Ford, dono da Ford Motor Company, criou a Companhia Ford Industrial do Brasil e iniciou a plantação ordenada de seringueiras, inicialmente em Fordlândia às margens do Rio Tapajós e posteriormente em Belterra.

A cidade de Belterra foi fundada em 1934 e, em cinco anos, o projeto ganhou dimensões incomuns para a região naquela época: campos de atletismo, lojas, prédios de recreação, clube de sinuca, cinema. De 1938 a 1940, Belterra viveu o seu período áureo e foi considerado o maior produtor individual de latex do mundo. No entanto, o final da 2ª Guerra Mundial, a morte do filho de Henry Ford, a grande incidência de doenças nos seringais e, principalmente, a descoberta da borracha sintética na Malásia foram fulminantes para a decadência do projeto em Belterra. A partir daí, a área foi negociada para o Brasil e a Companhia Ford abandonou o sonho.

hidrante - ONG zoé
Belterra ainda preserva traços americanos em seu centro histórico com casas de madeira e alguns hidrantes ao longo de suas ruas

Durante 39 anos, Belterra foi esquecida e a ‘cidade americana’ foi transformada, entre outras denominações, em Estabelecimento Rural do Tapajós (ERT), ficando sob jurisdição do Ministério da Agricultura. Somente em 1997, os moradores de Belterra conseguiram a emancipação do município.

O município de Belterra possui uma área de 4.398 km2, sendo que 62% da área é ocupada pela Floresta Nacional do Tapajós com exuberante mata primária composta de várias árvores centenárias gigantes e 81% da área total do município é de preservação permanente

raiz - ONG zoé
Floresta Nacional do Tapajós e um exemplar da centenária Sumaúma (Ceiba pentadra)

Bem vindo à familia!

Inscreva-se que entraremos em contato quando for o momento

SÓ MAIS UM MINUTO

Nós somos tão fortes quanto nossas vozes e cada seguidor conta! 

Ajude a Zoé a cuidar de pessoas em lugares remotos curtindo nossas mídias sociais